Uma nova janela de Oportunidade

Uma nova janela de Oportunidade

A vida nos deu uma segunda oportunidade. Uma oportunidade única de valorizar e usufruir das coisas simples, de coisas que há muito tínhamos assumido como evidentes e banais como sair à rua e falar com as pessoas. Uma oportunidade de voltarmos a ser o que sempre fomos e fomos perdendo ao longo da nossa história, a humanidade. Seres com sentimentos e sonhos, sonhos de uma vida feita de esperança numa vida mais solidária e mais justa entre todos os seres do planeta.

É estranho, não deixa de ser até contraditório e chocante perceber que o ser mais minúsculo da Terra é o nosso maior inimigo.

E ainda veremos um dia destes que até mesmo o nosso maior inimigo aí está para nos ajudar a ser mais humanos e então até mesmo agradecer esta pandemia por nos ter mostrado a insignificância que somos no universo imenso.

O que me doí não éO que há no coraçãoMas essas coisas lindasQue nunca existirão...

- Fernando Pessoa

Ao debelarmos mais esta crise, será oportuno reflectir, quiça alguns estejam já neste momento a fazé-lo, como enfrentar o futuro mais próximo de uma forma global, com políticas globais e extra nacionais no que à saúde pública diz respeito.

Será importante olharmos para o mundo como um espaço de todos e não apenas para usufruto de alguns. De olharmos para o mundo e para os seus problemas de uma forma global, entendendo que o que se passa no país vizinho em matéria de educação e saúde é necessariamente um problema nosso.

Será este um novo desafio? Será este a oportunidade de uma resposta global? Será esta uma segunda oportunidade que nos é dada para olharmos o mundo como uma nova visão de esperança no ser humano e na sua capacidade de se reinventar num tempo de novos e importantes desafios?

A ver vamos se esta mensagem que nos é dada pela natureza será realmente entendida por todos aqueles que têm responsabilidade na definição de políticas de saúde pública, sejam eles, políticos, técnicos ou um mero cidadão comum.